Voltar

Requiem pelo Professor Doutor Alvino Augusto de Sá

2019-06-21

Requiem pelo Professor Doutor Alvino Augusto de Sá

Acaba de nos deixar o nosso amigo, co-fundador e sócio da AICLP o Professor Doutor Alvino Augusto de Sá.

O Conselho Diretor da AICLP associa-se à dor de familiares e amigos causada por esta passagem, que é o desaparecimento físico definitivo, a que se chama morte.

Que és tu ó morte? O nosso querido Alvino vai continuar vivo e entre nós: no afeto, na memória, no pensamento. Permanece connosco o seu doce sorriso, expressão da sua tranquilidade interior. Permanece connosco o seu exemplo de vida: consagrada aos outros, designadamente aos excluídos de uma sociedade estigmatizante e punitiva. Permanece connosco a sua obra profissional e científica, desenvolvida entre o cárcere e a universidade, entre a ação e o pensamento.

Alvino Augusto de Sá era Livre-docente (equivalente à habitilação na Alemanha ) em Criminologia pela Faculdade de Direito da USP. Doutor em Psicologia Clínica pela Pontifícia Universidade Católica de S. Paulo-PUC-SP. Foi Professor do Departamento de Direito Penal, Medicina Forense e Criminologia na graduação e pós-graduação da Faculdade de Direito da USP-S.Paulo. Foi membro Titular do Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária do Estado de S. Paulo. Lembremos que o Professor Alvino foi reconhecido psicólogo do sistema penitenciário paulista.

Podemos dizer que a sua obra “Criminologia Clínica e Execução Penal”(2011) representa a síntese entre, por um lado, a sua trajetória de ação enquanto clínico do sistema penitenciário e por outro a sua trajetória de pensamento enquanto académico. Síntese rara, esta, capaz de articular o agir e o pensar. Ela operacionaliza o enunciado da clássica obra de H. Wallon: “De l’acte à la Pensée” ( do ato ao penamento).

Obrigado, Alvino por tanto que nos deixas: no teu afeto, na tua acção, na tua palavra, no teu pensamento. No teu exemplo. Possam as novas gerações de criminólogos tomar-te como modelo.

O Conselho Diretor da AICLP